Vai começar o campeonato mais aguardado do País.

 Vai começar o campeonato mais aguardado do País.

Brasileirão 2021 começa neste sábado, com ausência de três dos time mais tradicionais do futebol brasileiro.

Sem Botafogo, Cruzeiro e Vasco, que estão na Série B, começa hoje o Brasileirão da Série A.

Aqui na nossa cidade, os times cariocas dominam a preferência da torcida local, com grande domínio dos flamenguistas. Mesmo assim, a parcela que torce para o Botafogo e Vasco também é bem considerável, e estes, terão que aguentar as zoações por mais um tempo.

Esse Brasileirão, também é o mais diversificado em questão territorial da era dos pontos corridos. São 11 estados com representante na elite do futebol nacional.

O Flamengo, atual bi-campeão da competição entra como um dos principais favoritos, e pode igualar o feito do São Paulo, único tricampeão da competição, contando a partir de 1971, quando o campeonato brasileiro com o formato que conhecemos passou a ser disputado. O tricolor paulista conquistou o tri entre 2006 e 2008.

O Portal BWN, na pessoa do que aqui vos escreve, traz um pequeno resumo e opinião sobre cada um dos 20 times, e até onde cada um pode chegar na competição.

AMÉRICA-MG:

Destaques: Ademir, Rodolfo, Alê, Matheus Cavichioli;

Treinador: Lisca;

Situação: Luta pela permanência;

O América-MG fez uma ótima Série B e foi semifinalista na Copa do Brasil temporada passada, além de vice campeão mineiro esse ano. Chega empolgado e com um trabalho bem sólido do Lisca “Doido”. Mesmo assim, para disputar a Série A o Coelho vai precisar se superar ainda mais. O time está em evolução, então se manter na primeira divisão esse ano, pode significar um passo gigante para se consolidar entre os times da elite.

ATHLÉTICO-PR:

Destaques: Nikão, Santos, Thiago Heleno, Abner Vinicius;

Treinador: António Oliveira;

Situação: Coadjuvante;

O Athlético-PR vem surpreendendo a todos nos últimos anos, inclusive ganhando dois títulos de expressão recentemente, a Copa do Brasil 2019 e a Sul-Americana 2018. No entanto, temporada passada o furacão fez uma campanha mediana no Brasileiro, e esse ano, o time principal só atuou na Copa Sul-Americana, e apesar de ter se classificado para as oitavas, deixa muitas dúvidas quanto ao potencial para a competição nacional.

ATLÉTICO-GO:

Destaques: Marlon Freitas, Fernando Miguel, Zé Roberto, Éder;

Treinador: Eduardo Barroca;

Situação: Luta pela permanência;

O Dragão surpreendeu a todos temporada passada, e sob o comando de Jorginho, não só garantiu a permanência na elite, como conseguiu vaga na Sul-Americana. No entanto o time oscilou no campeonato estadual caindo na semifinal, e na competição continental, sendo eliminado na fase de grupos. O time goiano trocou de treinador e trouxe Barroca, que conquistou o acesso para o Dragão em 2019, mas foi rebaixado com o Botafogo ano passado. Com algumas equipes vindo da segundona com bons trabalhos, a parada vai ser dura para os goianos.

ATLÉTICO-MG:

Destaques: Hulk, Nacho Fernadéz, Keno, Guilherme Arana;

Treinador: Cuca;

Situação: Candidato ao título;

O Atlético-MG chega esse ano disposto a colocar um fim no jejum de campeonatos brasileiros que já dura quase 50 anos. O Galo conquistou títulos importantes nesse período, como a Libertadores em 2013, mas esse continua engasgado na garganta dos atleticanos. O elenco do Atlético hoje é o que mais se compara ao do Flamengo, e aos poucos, Cuca vai conseguindo dar encaixe para as peças em campo. O Galo vem muito forte.

BAHIA:

Destaques: Gilberto, Juan Jamírez, Rodriguinho, Nino Paraíba;

Treinador: Dado Cavalcante;

Situação: Coadjuvante;

O Bahia conquistou a Copa do Nordeste esse ano, mas ainda está difícil enxergar o time brigando por algo a mais no brasileiro. O tricolor que ano passado chegou a flertar com o rebaixamento, entrou nos eixos após a chegada do técnico Dado Cavalcante, e pode ao menos passar essa série A sem conviver com o fantasma da segunda divisão.

CEARÁ:

Destaques: Vina, Mendonza, Luiz Otávio, Felipe Vizeu;

Treinador: Guto Ferreira;

Situação: Coadjuvante;

O Ceará manteve a base do time que conquistou vaga na Sula 2021, mas estreia na série A num momento conturbado, após ser eliminado no Estadual, na competição continental e ser vice da Copa do Nordeste. As apostas estão em mais uma boa temporada do meia Vina, craque do time, e no bom trabalho do popular “Gordiola” no comando da equipe.

CHAPECOENSE:

Destaques: Perotti, Anderson Leite, Anselmo Ramon, Lima;

Treinador: Felipe Endres (Interino);

Situação: Luta pela permanência;

Campeã da série B em 2020, a Chapecoense não começou a temporada 2021 na mesma boa fase que estava. A perda do título estadual e a demissão do técnico Mozart coloca a Chape em uma situação delicada nas primeiras rodadas da competição nacional, e pode custar caro. O elenco da Chapecoense também fica um passo atrás de alguns concorrentes direto contra o Z-4.

CORINTHIANS:

Destaques: Cássio, Fagner, Jemerson, Luan(?);

Treinador: Sylvinho;

Situação: Coadjuvante;

Eliminado precocemente na Sul-Americana, e pelo maior rival no Estadual, o Corinthians começa sem grandes expectativas o Brasileirão 21. O Timão até tem boas peças em seu elenco, que se jogarem tudo o que sabem, podem levar o Corinthians a uma posição melhor. Os dois maiores pontos de interrogação do Alvinegro é quanto ao desempenho de Luan, que ainda não reencontrou o bom futebol do Grêmio de 2017, e do técnico Sylvinho, ídolo dos corinthianos mas com pouca experiência à beira do campo.

CUIABÁ:

Destaques: Walter, Anderson Conceição, Clayson, Pepê;

Treinador: Alberto Valentim;

Situação: Luta pela permanência;

Campeão Estadual mas eliminado precocemente na Copa do Brasil, o Cuiabá vai começar a série A sem boas perspectivas. Alberto Valentim vai demonstrando a mesma dificuldade em encaixar o time que tinha nos tempos de Botafogo, e sofre pressão por parte da torcida do Verdão do Pantanal. Se conseguir se manter na elite, já vai ser um grande prêmio para o time Mato-grossense.

FLAMENGO:

Destaques: Gabigol, Arrascaeta, Éverton Ribeiro e Rodrigo Caio;

Treinador: Rogério Ceni;

Situação: Candidato ao título;

Atual bi-campeão da competição e com o melhor elenco do país, o Rubro-Negro chega mais uma vez como um dos fortes candidatos ao título. O ponto negativo do time carioca ainda é a oscilação no setor defensivo, principalmente quando Rodrigo Caio não está em campo. As desconfianças sobre o trabalho de Rogério Ceni também é um fator que pode pesar na sequência da competição, já que o treinador as vezes toma decisões questionáveis.

FLUMINENSE:

Destaques: Fred, Nenê, Kayky, Matheus Martinelle;

Treinador: Roger Machado;

Situação: Pode surpreender;

O Tricolor terminou a temporada passada surpreendendo, e da mesma forma, vem fazendo em 2021. Apesar de alguns tropeços, o time conseguiu chegar à final do Carioca, perdendo para o Flamengo (o que não é nenhum demérito comparando a diferença entre os times), e se classificou em primeiro lugar no grupo mais difícil da Libertadores, vencendo o poderoso River Plate no Monumental de Núñez. Fred voltou a ser decisivo e a garotada da base tem entrado com maturidade de gente grande. Por que não esperar algo a mais do Fluminense novamente?

FORTALEZA:

Destaques: Felipe Alvez, Matheus Vargas, Wellington Paulista, Éderson

Treinador: Juan Pablo Vojvoda;

Situação: Luta pela permanência;

O técnico argentino Vojvoda conseguiu melhorar o Fortaleza em relação à equipe que terminou a temporada 2020 e foi campeão Cearense invicto. No entanto, os confrontos pela Copa do Nordeste e pela Copa do Brasil ainda deixam alguns questionamentos sobre o potencial do tricolor. Vai ser um campeonato para a torcida cruzar os dedos e torcer muito.

GRÊMIO:

Destaques: Douglas Costa, Ferreira, Geromel, Matheus Henrique

Treinador: Tiago Nunes;

Situação: Briga por Libertadores;

A chegada de Douglas Costa coloca o Grêmio em outro patamar, no entanto, a eliminação na pré-Libertadores, e a incerteza de quanto tempo o ex-jogador do Bayern vai levar para se readaptar ao futebol brasileiro, torna uma incógnita o desempenho do Tricolor Gaúcho. Se ele for bem como se espera, e o Grêmio não perder peças importantes como Ferreira e Matheus Henrique para o futebol europeu, pode até sonhar com o título.

INTERNACIONAL:

Destaques: Taison, Thiago Galhardo, Edenílson, Rodrigo Dourado;

Treinador: Miguel Ángel Ramírez;

Situação: Briga por Libertadores;

O Internacional apostou alto e trocou a estabilidade do técnico Abel Braga pela mudança total de conceito com Ramírez. O resultado é uma oscilação comum em qualquer processo de reformulação no futebol. O elenco é bom e pode render mais, e até sonhar com o título. Mas tudo vai depender do encaixe do trabalho do treinador e da paciência de torcida e dirigentes. A chegada de Taison e a permanência de Galhardo, que continua em ótima fase, são sois trunfos importantes para o time gaúcho.

JUVENTUDE:

Destaques: Chico, Marcelo Carné, Matheus Peixoto, Capixaba;

Treinador: Marquinhos Santos;

Situação: Luta pela permanência;

Semifinalista no Estadual e eliminado precocemente na Copa do Brasil, o Juventude volta a disputar a série A depois de treze anos e sonha com a permanência. Trouxe o meia Chico, destaque da boa campanha do Atlético-Go temporada passada para ser o astro da equipe, e manteve boa parte do time que fez boa campanha na série B 2020. A tarefa vai ser difícil, e o Juventude vai precisar mostrar uma regularidade que não teve na temporada até o momento.

PALMEIRAS:

Destaques: Weverton, Raphael Veiga, Gustavo Gómez, Luís Adriano;

Treinador: Abel Ferreira;

Situação: Candidato ao título;

O atual campeão da Libertadores e da Copa do Brasil chega muito forte para a disputa do Brasileirão. Além disso, vai contar com o retorno do ídolo Dudu a partir de julho, o que vai deixar o elenco ainda mais forte. A perda do título paulista para o São Paulo não deve afetar o momento do Verdão, que classificou bem para as oitavas da Libertadores com o melhor ataque da fase de grupos. O único problema do Verdão continua sendo a defesa, já que Luan segue oscilando muito em alguns momentos, e os reservas também não conseguem acompanhar o nível do Gustavo Gómez.

RB BRAGANTINO:

Destaques: Claudinho, Artur, Raul, Léo Ortiz;

Treinador: Maurício Barbieri;

Situação: Pode surpreender;

O Bragantino começou mal o brasileiro ano passado, mas após a saída do treinador Felipe Tigrão, reagiu e garantiu vaga na Sul-Americana. Esse ano, foi bem na fase inicial do Paulista, com a terceira melhor campanha e batendo de frente com os grandes, e foi junto com o Grêmio, os primeiros a garantirem vaga nas oitavas da competição continental. Pode muito bem repetir o feito do Fluminense na temporada 2020 e beliscar uma vaguinha na Libertadores do ano que vem.

SANTOS:

Destaques: Marinho, João Paulo, Luan Peres, Sánchez;

Treinador: Fernando Díniz;

Situação: Briga por Libertadores;

O Santos com o elenco completo, após os retornos de Marinho e Sánchez, só não tem condições de brigar por vaga na Libertadores se o Fernando Diniz fizer um trabalho muito ruim. E é aí que entra a maior interrogação do time santista. O Diniz é um treinador teimoso que tem dificuldade para abrir mão das suas convicções visando o bem maior da equipe. Isso ficou claro no São Paulo ano passado. O Santos tem uma boa mescla de jogadores experientes e jovens que pode colocar o clube brigando na parte de cima da tabela, resta o treinador saber trabalhar, e também controlar o emocional da equipe após a eliminação precoce na Libertadores desse ano.

SÃO PAULO:

Destaques: Daniel Alves, Miranda, Benitez, Thiago Volpi;

Treinador: Hernán Crespo;

Situação: Candidato ao título;

Há muito tempo não vejo o São Paulo começar um campeonato Brasileiro com uma perspectiva tão boa quanto esse ano. A contratação do Crespo tem se mostrado a melhor escolha de treinador do Tricolor Paulista em muito tempo, e o título do Estadual tirou um peso das costas dessa equipe, que chega no Brasileiro com a moral elevada pela conquista e pela classificação para as oitavas da Libertadores. O time segue se reforçando, com a contratação do meia Emiliano Rigoni. Não vai ser tarefa fácil desbancar os poderosos Flamengo, Atlético-MG e Palmeiras, mas o São Paulo tá na briga.

SPORT:

Destaques: Thiago Neves, Iago Maidana, Leandro Barcia, Patric;

Treinador: Umberto Louzer;

Situação: Luta pela permanência;

Eliminado precocemente na Copa do Brasil e na Lampions League, além de ter perdido o título Pernambucano para o Náutico, o Sport deve conviver mais uma vez com o fantasma do rebaixamento. O estreante em série A Umberto Louzer, chega credenciado pelo título da segundona temporada passada com a Chapecoense, mas encontrou uma equipe perdida taticamente, fruto do final de passagem do seu antecessor Jair Ventura. O Leão vai ter que correr contra o tempo para se entrosar e garantir a permanência na elite do futebol brasileiro.

PRA VOCÊ QUEM BRIGARÁ PELO TÍTULO ESSE ANO?

Caro leitor, essa matéria é um artigo de opinião e análise do autor.

Jeferson Almeida

Notícias Relacionadas