ALINE CRISPIM LANÇA FLORES, SUA PRIMEIRA MÚSICA AUTORAL

 ALINE CRISPIM LANÇA FLORES, SUA PRIMEIRA MÚSICA AUTORAL

A sexta-feira amanheceu mais florida e harmoniosa dentro de uma primavera musical.

As 23h59 de ontem, 23 de setembro, Aline Crispim lançou sua primeira música autoral

intitulada “Flores”.

INSPIRAÇÃO E HISTÓRIA DA CANÇÃO

Baseada e inspirada na mulher, principalmente na própria história, Flores vem

apresentar a diversidade em como a auto aceitação e o amor próprio em relação ao corpo, a vida e as dores e como isso demonstra no crescimento próprio. A preocupação com o futuro e com o presente durante o período da pandemia também foi parte desta inspiração.

Flores é um eterno acolhimento, o desenvolver e o crescer principalmente durante a

pandemia segue a passos de bebê, a adaptação e a força que vieram dessa época vão se

eternizar em grandes e lindas flores.

APRESENTAÇÃO E TALENTO

Nascida em Juiz de Fora, Aline Crispim começou semeando a voz em acústicas da

igreja católica, germinou pelo funk melody durante a adolescência e agora desabrocha em seu primeiro trabalho autoral. Dona de voz forte e marcante, reiniciou seus trabalhos no ramo musical em 2018 apresentando-se com voz e violão. Foi convidada para participar do Bloco de Carnaval Batuca de Rua, marcou presença no Grupo Guerreiras de Clara, na qual faz parte, participou do Corredor Cultural no Carnaval e do musical “Quebra das Correntes” no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas.

Em Santos Dumont, apresentou seu primeiro projeto chamado “Elas, voz e canções”

onde interpretou várias canções inesquecíveis de mulheres tão marcantes: Clara Nunes,

Paula Toller, Sandra de Sá, Alcione, Cássia Eller, entre outras. Convidada para “Serenata Literária” na cidade, levando alegria em momento difícil em que passamos. Além disso, recebeu em 2020 o prêmio ” Mulher Cidadã ” categoria música da prefeitura de Juiz de Fora. E ainda há diversas lives que seguem disponíveis em suas redes sociais e no canal

no YouTube.

Para Aline Crispim, a música é uma missão à qual é instrumento de esperança no

coração do povo. Flores: disponível nas principais plataformas de streaming.

CONVERSA ABERTA

BWN: É sua primeira canção autoral, certo? 

ALINE: Sim. Essa é a primeira composição. 

BWN: A canção deixa claro como cada mulher é forte e única. Como foi o processo de composição? 

ALINE: O processo se tratou de um momento de autoconhecimento sobre a minha própria história. E sempre busquei no meu trabalho vincular  a valorização da mulher,  o empoderamento e os direitos das mulheres. E desta forma apresentar uma canção que levasse esperança, respeito e força para todas as mulheres, sobretudo, as mulheres pretas e periféricas demonstraria a minha essência. 

BWN: Qual inspiração buscou?   

ALINE: Eu venho de uma família bem feminina, na qual sempre me influenciaram  com  os exemplos de garra e luta uma das grandes inspirações. Outra fonte de inspiração que ocorreu neste período de pandemia foram relatos de mulheres próximas do meu convívio que apresentaram seus sentimentos, situações vivenciadas como o Racismo, o preconceito no trabalho,  as escolhas de sexualidade, a imperfeição do corpo e o medo de como seria o mundo para seus filhos. Desta forma busquei  retratar a composição de uma forma que a minha voz ecoasse para que que todas as mulheres se unam e façam de suas histórias, exemplos de força. 

BWN: Em  sua opinião, o momento difícil que estamos vivenciando (pandemia) influenciou a compor?

ALINE: Sim. Primeiramente, devido a mudança da minha rotina, iniciei um processo de avaliação da minha carreira e criação de possibilidades de inovação. 

Iniciei a composição, aulas de violão e continuo o trabalho focado nas aulas de canto. Realmente passei a viver mais  intimamente a música .

BWN: O que é ser mulher na sociedade em que vivemos? 

ALINE: Ser mulher é um ato político e, ser mulher preta é um ato de resistência. Dentro de nossas casas, nas ruas, nossos corpos são historicamente violados pela sociedade que insiste em perpetuar suas heranças patriarcal.

BWN: Quais desafios encontrou durante a pandemia?

ALINE: Passar a trabalhar totalmente nas redes digitais, que até então utilizávamos para divulgação e na pandemia passou a ser ferramenta fundamental de interação com o público. Outro ponto é sobre trabalhos digitais (lives, shows, editais) que possam gerar ganho financeiro para classe artística. E o maior desafio é como será o retorno das nossas atividades após a pandemia, que realmente é algo que gera uma grande incerteza.

O PORTAL BWNEWS deseja todo sucesso a essa talentosa e encantadora cantora ALINE CRISPEM, a você nossos aplausos.

CONFIRA A MÚSICA LANÇADA:

FONTE:

– ASSESSORIA ALINE CRISPIM

– THEREZINHA COURI (ENTREVISTA)

Notícias Relacionadas